Dicas

Açougue

8 Dicas Que Todo Açougueiro Deveria Saber

O Sucesso do Açougue

Para que um açougue tenha sucesso, de tudo o que poderíamos dizer aqui e que são importantes, acreditamos que a higiene é o mais crucial!

Não há como um estabelecimento sobreviver sem a higiene. Esse ramo, praticamente, depende de uma boa aparência e da qualidade dos produtos vendidos.

Todos nós somos clientes de algum estabelecimento. Então é só nos colocarmos no lugar dos clientes, pensando: “Eu compraria carne (ou qualquer outro produto) desse estabelecimento?”.

O seu açougue precisa ter como objetivo causar aos clientes o desejo de comprar e não repugnância. Sem contar que um produto contaminado ou mal conservado pode causar problemas sérios a saúde do consumidor final.

Então, você, açougueiro e como profissional do ramo de açougues, precisa ter muita atenção e adquirir peças, carnes ou derivados com procedência reconhecidos pelos órgãos estaduais e federais, além de uma inspeção antes de fazer a venda para o consumidor final.

Para ficar mais fácil a sua compreensão, separamos 8 dicas valiosas para te ajudar a organizar o seu negócio.

 

1.Temperatura e prazo de validade dos produtos

Nunca se esqueça dos prazos de validade de seus produtos. A contagem começa quando você recebe o produto e conforme está especificado na própria embalagem! Use uma planilha no Excel para ficar mais fácil, caso não possua um software de gestão.

Averigue se esses produtos foram transportados na temperatura correta que precisa estar especificado na embalagem, pois é nela que estará as instruções sobre o armazenamento nas unidades de estocagem, nas salas de desossa, e até mesmo na exposição ao cliente.

 

2.Treinamento e capacitação dos funcionários

Depois da atenção ao produto, agora se deve dar atenção em quem irá manusear o produto. Os colaboradores de seu açougue também necessitam estar com a sua higiene pessoal em dia. É muito importante que todos estejam sempre com cabelos presos por toucas, barba feita, unhas aparadas e limpas e luvas quando necessário.

No caso das luvas ela não é obrigatória, de acordo com a ANVISA: saiba mais clicando abaixo:

 

Também é importante que os funcionários utilizem equipamentos e acessórios esterilizados, além do uso de uniformes brancos e limpos, aventais de plásticos e outras exigências feitas por órgãos de fiscalização sanitária.

Todo esse cuidado não é pouco, pois os açougues são locais de fácil proliferação de fungos e bactérias. Então toda atenção e cuidado é bem-vinda.

 

 

3.Água é qualidade!

A água utilizada no dia a dia pelos açougueiros precisa ser bem tratada e potável. Isso influencia muito no sucesso e na qualidade dos produtos e serviços oferecidos.

Caso a estrutura do açougue possua uma caixa d’agua, de acordo com a SABESP, o correto é que ela seja lavada e desinfetada em um intervalo de tempo curto, algo em torno de 3 a 6 meses.

 

 

4.Coloque telas nas janelas e nas portas

O local onde será utilizado para o manuseio dos alimentos é necessário a utilização de telas mosquiteiras (com tramas milimétricas, para evitar que as moscas entrem em contato com os produtos e os contaminem).

 

5.Faça dedetização em seu açougue regularmente

A dedetização deve ser feita por uma empresa credenciada que emita certificado de garantia, responsável técnico, constando os dados da empresa, endereço, produto aplicado (diluição), data da aplicação, antídoto, data de validade e responsável pela aplicação.

 

6.Excelência no atendimento ao cliente

Nos dia de hoje, o atendimento ao cliente já se tornou algo que todo empresário deve dar a devida atenção, e sempre procurar melhorar.

Um bom atendimento unido a gentileza e cordialidade vendem muito mais, e o cliente sempre volta, e acaba virando um freguês fiel!

Geralmente, os clientes esperam que os funcionários sejam “especialistas” em suas funções, ou pelo menos saibam o que estão vendendo. E então surgem perguntas como: “Qual a melhor carne para o meu churrasco?”, “Qual carne é mais aconselhada para fazer isso ou aquilo?”, “Por que devo escolher o coxão duro, ao invés do coxão mole?”.

Capriche no atendimento e encante seu cliente! Assim, quando ele quiser repetir a “dose” irá lembrar-se de você e de seu estabelecimento primeiro antes de seus concorrentes. 

 

7.Diversificação dos produtos

Normalmente os açougues vendem carne de boi, porco e frango, certo? Talvez seja uma oportunidade para o surgimento de um diferencial. Analise a viabilidade de incluir mais produtos em seu estabelecimento, caso seja muito pouco as opções. Averigue se em sua região existe uma demanda para outros tipos de carnes como a de carneiro, rã, peixe, entre outros.

Um outra alternativa para se diferenciar de seus concorrentes envolve praticamente conhecimento! Exige que seus funcionários (ou até você mesmo, o dono) saibam cortes específicos, preparos de recheios, temperos e modo de preparos diferentes  de um jeito que praticamente só o seu açougue oferece.

Se diferenciar é um modo de preparar produtos diferentes, atrair novos  clientes e ter preços diferenciados (se o produtos é diferente e bom, o preço pode ser mais caro, é só saber vendê-lo e agregar valor a ele).

 

8.Use tudo isso ao seu favor

Deixe seus clientes saberem que você é ético, que suas carnes e seus produtos têm procedência, que seus funcionários possuem um uniforme branquinho e impecável.

Avise seus clientes que o seu açougue possui carnes temperadas com um tempero novo, possui um corte novo ou uma especialidade diferente.

As chances de atrair novos clientes com esse tipo de divulgação, seja por panfletos ou no Facebook, são altíssimas.

Dicas Rede Mais